Sigmund Freud – Breve Biografia

O nome todo mundo conhece: Sigmund Freud. Sabe-se que é o pai da psicanálise e que ainda hoje seus estudos servem como base para a ciência da psicologia. Mas afinal, quem foi e o que fez Sigmund Freud? O post de hoje é uma – breve – biografia do psicanalista mais famoso de todos os tempos.

FREUD – O pai da psicanálise

Ele inventou a psicanálise, conceitos teorizados de consciente, inconsciente, sonhos, transferência e complexo de Édipo. Sigmund Freud, o analista que revolucionou o design da psique humana.

Sigmund Freud nasceu em 06 de maio de 1856 em Freiberg, Moravia, agora a República Checa, em uma família judia. Quando ele tinha três anos, seu pai, Jacob Freud, foi à falência. Em 1860, a família busca a sorte em Viena.

Freud, que lê Shakespeare, Homero, Goethe e Schiller à partir da idade de 8 anos, em 1881 se torna um médico na área da neurologia.

freud-post-1

O jovem Freud

Quatro anos mais tarde, recebendo uma bolsa de estudos, o jovem médico foi para a França e segue ao hospital da Salpêtrière, em Paris, na mesma época do Professor Jean-Martin Charcot, um dos mais renomados neurologistas do momento, especialmente por seu trabalho sobre histeria e hipnose.

De volta a Viena, onde se estabeleceu como médico, Freud aborda o tratamento de doenças nervosas. Defende as teorias de Professor Charcot, e faz um discurso descrevendo a histeria masculina em 1886. Desafia a noção, prevalente na época, que a histeria era uma doença feminina típica.

No mesmo ano, Freud casa-se com Martha Bernays. O casal teve seis filhos, incluindo Anna Freud, que se tornou uma psicanalista.

Obra e teorias

Naquela época, o neurologista tratava seus pacientes usando eletroterapia e a hipnose, mas logo abandonou este caminho, com resultados espetaculares, mas insustentáveis.

Em 1895, ele publicou com seu amigo, Joseph Breuer, médico austríaco e fisiologista, Estudos sobre a histeria. O livro reúne os casos tratados pelos dois médicos desde 1893, incluindo o de Anna O.

Nascimento da psicanálise

Freud passou longas horas estudando este caso. E a partir daí, ele desenvolveu uma nova abordagem baseada em uma exploração da vida mental consciente e inconsciente. Em 1896, ele deu o nome de “psicanálise“. Sua meta: tratar distúrbios psíquicos inexplicáveis pela medicina da época.

Portanto, Freud desenvolveu sua teoria da  consciênciapré-consciente e  do inconsciente – a primeira revolução na representação da psique.

Algum tempo depois que seu pai morreu, Freud começou a “autoanálise” por meio de correspondência sustentada com seu amigo, Dr. Fliess. Ele revela gradualmente, a partir de suas próprias memórias e seus sonhos, o princípio da repressão , o complexo de Édipo , a teoria da  transferência e dinterpretação dos sonhos, que apareceu em 1900 com um livro de mesmo nome.

Freud em seu consultório

Freud em seu consultório

Foi ele que descreveu pela primeira vez o conceito de  associação livre, um dos princípios

fundamentais da psicanálise. A ideia: o paciente deve expressar espontaneamente tudo o que vem à sua mente.

Em 1902, Freud foi nomeado professor na Universidade de Viena. Três anos depois, ele publicou o Caso Dora, a primeira análise narrativa e Três ensaios sobre a teoria da sexualidade, em que ele esboçou sua teoria sobre o papel da sexualidade no desenvolvimento da personalidade.

Teoria freudiana exportada

Em torno dele forma-se um grupo, incluindo Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço, fundador da psicologia analítica. Os dois homens encontraram-se em 1907 e mantiveram  correspondência. Mas logo surgem diferenças entre eles. Jung questiona a abordagem analítica freudiana e o desenvolvimento da estrutura do inconsciente. Na década de 1910, eles se separam.

Ao mesmo tempo, a psicanálise é exportada ao exterior, quando Freud foi convidado pelo Professor Stanley Hall, filósofo e psicólogo da Universidade de Clark nos Estados Unidos para palestrar.

Em 1920, Freud escreveu Além do Princípio do Prazer, outro livro importante que teoriza os impulsos de morte (Thanatos) e vida (Eros) que coexistem em cada ser definido por id, ego e superego,

DATAS

  • 06 de maio de 1856: nascido em Freiberg, Moravia (agora Pribor, República Checa), Sigismund Schlomo Freud
  • 1860: a família Freud muda-se para Viena, Áustria.
  • 1876-1882: segue nos estudos de biologia e fisiologia.
  • 1885-1886: vive em Paris à serviço do Professor Jean-Martin Charcot, no hospital Salpêtrière.
  • 1886: Casa-se com Martha Bernays e estabelece-se como médico em Viena.
  • 1897: começa a sua auto-análise e cria o complexo de Édipo.
  • 1913: rompe com Carl Gustav Jung.
  • 1923: descobre que tem câncer.
  • 1938: exílio na Grã-Bretanha, devido ao Nazismo
  • 23 de setembro de 1939: morre em Londres.

Post feito em colaboração com o pessoal do blog, também de psicologia, psicoativo.com

Sobre a autora

Priscilla Figueiredo

Priscilla Figueiredo é Psicóloga de orientação Psicanalítica graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e atua na área da saúde como psicóloga clínica. Para disseminar seu conhecimento, criou o Psicologia Para Curiosos e escreve artigos regularmente aqui no site.

Deixe seu comentario