Fobias Natalinas: As Fobias de Natal

Com certeza você conhece alguém que não gosta do natal. Não importa qual seja o motivo da pessoa, isso é normal. Mas algumas pessoas sofrem muito nessa época, por terem fobias relacionadas ao natal. E para sermos compreensivos nessa época do ano tão sensível a essas pessoas, resolvi falar sobre algumas fobias de natal.

Deficientes visuais e pessoas com pouco tempo para leitura (e qualquer outra pessoa que quiser) podem ouvir o áudio do texto no player abaixo.

Fobias Natalinas

 Apesar de ainda não serem oficialmente reconhecidas pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) e nem por associações de psicologia como a APA, essas fobias são reais. É claro que ainda é necessário que muitos estudos sejam feitos para que a compreensão seja o suficiente, mas muitos profissionais já vêm falando desses transtornos e é cada vez mais comum pessoas se abrirem e relatarem sua fobia.

 Natal Fobia

Muitos amam o natal, outros não gostam e alguns até chegam a odiá-lo. Mas a data é sofrida para os que sofrem do que chama de natal fobia, que é o medo irracional do natal. Isso, dependendo do caso, pode abranger tudo que se relaciona ao tema e não necessariamente apenas a festividade em si. A pessoa pode ficar ansiosa ao ver decorações de natal, ouvir músicas natalinas, ver comerciais, filmes ou séries com tema do natal e até conforme a data se aproxima.

É claro que existem casos leves, em que a pessoa apenas fica ansiosa (mais do que o normal, é claro, pois estamos falando de uma fobia) e casos mais graves, e mais raros, que a pessoa realmente sofre com a data, podendo chegar a ter ataques de pânico. Lembrando que essas fobias não atingem apenas crianças, mas pessoas de qualquer idade.

Papai Noel Fobia

Quem nunca viu uma foto de uma criança apavorada no colo do Papai Noel? Na internet é fácil achar, nessa época do ano, compilações de imagens como essa. Olhando assim, de fora, é engraçado, como uma pessoa inocente e fantasiada pode trazer tanto terror. Mas na verdade, não é tão engraçado assim. Algumas pessoas realmente sofrem uma grande angústia ao se aproximar do Papai Noel. Isso não significa que a pessoa necessariamente acredite em Papai Noel, ela apenas tem pavor da figura. Dentre as fobias natalinas, pode-se dizer que essa é a mais comum.

Outras

Alguns profissionais, principalmente americanos, falam sobre outras fobias natalinas, como o medo de árvores de natal ou de luzes piscantes de natal. Mas não existem muitos profissionais que falem sobre o assunto, seja como estudo ou contando caso de pacientes. Também não é fácil encontrar pessoas relatando suas próprias fobias nesses casos, por isso resolvi me aprofundar nas duas citadas acima, que mesmo ainda não sendo reconhecidas oficialmente, apresentam alguns relatos de caso.

Causas

Como o assunto ainda é pouco estudado, é difícil dizer as causas mais comuns, pois isso exigiria alguns estudos com diferentes amostras. Alguns autores sugerem que pode haver relação com algum trauma sofrido na época de natal ou com Papai Noel. Alguns falam de traumas na infância e outros falam sobre traumas em qualquer época da vida. Mas, assim como outras fobias, o inicia se dá de uma forma para cada paciente, mesmo que muitas vezes o próprio nem se lembre do ocorrido. Independente disso, todos os casos de fobia devem ser tratados de forma respeitosa.

Tratamento

Assim como qualquer outra fobia, as fobias natalinas podem ser tratadas. O tratamento pode ser mais fácil ou mais difícil dependendo da pessoa e do caso, mas é possível.

A psicoterapia se mostra essencial nesses casos. E a forma de trabalho deve se adequar ao paciente e suas necessidades, há a terapia comportamental que irá modelar o comportamento indesejado, a psicanálise que irá tentar compreender e trabalhar a causa do medo e outras terapias que também são efetivas, variando de paciente para paciente.

IMPORTANTE

Devo lembrar que a pessoa que sofre dessas ou de quaisquer outras fobias realmente sofre quando exposta ao objeto de medo. Pode parecer bobo para nós, que não sofremos o medo, mas é sério. Brincadeiras que expõem a pessoa ao objeto de medo a contragosto trazem angústia e sofrimento, por isso, sejamos compreensivos e não façamos esse tipo de brincadeira. Mais do que isso, agora que sabemos que a fobia realmente existe, podemos evitar o sofrimento ao vermos alguém fazendo isso.

 

Desejo a todos um feliz natal! E a aqueles que não gostam, não comemoram ou sofrem de fobia da data, desejo um ótimo dia!

Sobre a autora

Priscilla Figueiredo

Priscilla Figueiredo é Psicóloga de orientação Psicanalítica graduada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e atua na área da saúde como psicóloga clínica. Para disseminar seu conhecimento, criou o Psicologia Para Curiosos e escreve artigos regularmente aqui no site.

Deixe seu comentario